segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O Natal, não é fantástico?


Mais um ano, mais um Natal, todos diferentes, todos iguais. Diferentes porque cada ano que passa aumenta a família, ou diminui, pessoas que partem, outras que vêm. Hoje numa casa, daqui a um ano talvez noutra! Igual porquê? Igual porque mais uma vez o Emanuel prometido pelos profetas (Is 6 a 11 por exemplo), se faz Homem. Ninguém sabe quando nasceu, historicamente é muito provável que tenha sido no ano 6 a.c. :o) Estou a falar a sério. Ninguém sabe o dia. Optaram pelo dia 25 de dezembro pois era este o maior feriado do ano, no império romano, o dia em que se celebrava o solstício do inverno, o dia do deus Sol; a partir deste dia os dias começavam a "crescer", donde o beirismo (?)"Depois do dia de Natal já o dia tem mais um tombo de pardal".
Inicialmente não era celebrado sequer este dia porque a fé se baseava no triplo acontecimento da condenação, morte e ressurreição! Mas se alguém morre, tem que nascer primeiro certo? Donde a necessidade de colocarem no tempo este menino que nos foi dado para trazer a Paz entre as nações. Por isso é que o celebramos todos os anos, porque continua a ter sentido um Deus que se fez igual aos homens, que veio até nós, nasceu, cresceu, sofreu e morreu, para não mais deixar de ser nosso. Ao morrer na cruz, uns anos depois, supõem-se uns sugestivos 33, «rasgou-se no templo o véu»(Mt 26, 51), porque a partir daquele momento não é mais no templo que está Deus, não mais longe, não mais escondido, não mais atrás de um véu para poucos (Sumos sacerdotes), mas em cada um de nós. Por isso é que o texto arcaico «Louvai o Senhor no seu santuário» foi traduzido na tradução dos LXX por «Louvai o Senhor nos seus anjos e nos seus santos»! Somos nós, os crentes, esses Santos; chamados à santidade, na certeza que nada é indigno do Deus que nos (ch)ama e quer felizes. Somos nós os novos templos do Espírito Santo.
A festa do deus sol passou depois a festa do SOL, do Caminho, da Verdade e da Vida, se quiserdes, aquele que nos guia, o Sol que nasce das alturas e das alturas nos visita como Sol nascente, o Sol invicto, o dia sem ocaso, a eternidade...
Ainda que haja nuvens, sabemos, ou devemos saber que o Sol está lá na mesma. Ainda que não o vejamos. Já imaginaram o que seriamos nós sem o SOL? Sem as plantas? O que veríamos! Alguns intelectuais dirão, veríamos a lua! Mas nem ela tem sentido sem o sol uma vez que é ele que a ilumina! Não veríamos nem a lua, nem a estrela da tarde (Vénus), nem a estrela da manhã (idem), nem os anéis de Mercúrio, nem as luas de Júpiter... E as flores, e as montanhas, e a neve, e a terra, e a água... Tantas perguntas!
Sol, não sei como te chamam os meus amigos, se Deus se Absoluto, se Jahvé, se Allah, de qualquer maneira, obrigado por existires.
Mais uma coisa fantástica. Não acham? Há coisas mesmo fantásticas! O Natal é particularmente fantástico, donde o provável post exagerado. Mas se chegaram até aqui é porque leram tudo, uma vez que estou a terminar. Espero que vos tenha dado o mesmo prazer ler como me deu a mim prazer escrever.
Há coisas fantásticas não há?

Fátima

Acabo de chegar de Fátima. Fui lá a pé. Não fui por promessa. Prometo-vos, isso sim, um post longo a propósito, talvez com uma montagem-vídeo a dar-vos conta do que por lá se passou. Posso garantir-vos que além de muito cansativo foi sem dúvida fantástica a experiência. Até breve :)
video

Missionário Comboniano Condecorado


O missionário comboniano português P. Alfredo Ribeiro Neres foi condecorado pelo Presidente da República, Prof. Cavaco Silva, pela ocasião do dia 10 de Junho, Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas. O P. Alfredo Neres tem desenvolvido a sua actividade missionária no Congo, ao serviço dos mais pobres e abandonados.
A cerimónia da sua condecoração, teve lugar em Kinshasa, na Embaixada de Portugal com uma pequena celebração. Presentes estiveram o Núncio apostólico Mons. Giovanni Daniello, o Sr. Embaixador de Portugal no Congo Dr. João Perestrello e o Sr. Secretário de Estado da Justiça, Dr. João Tiago da Silveira. Estiveram também presentes a Sra. Secretária da Embaixada D. Fernanda Ramalheira e alguns missionários combonianos.
Ao Sr. Secretário de Estado da Justiça, o P. Alfredo pediu que levasse uma mensagem de agradecimento ao senhor Presidente da República; ao mesmo tempo pediu-lhe para comunicar ao Sr. Presidente um desejo seu, nomeadamente que a sua condecoração fosse “um símbolo do reconhecimento do Estado Português pelo trabalho que todos os missionários Portugueses estão a realizar no mundo”.
Para nós, combonianos mais jovens, que o tivemos como Mestre no Noviciado, o P. Alfedo tem sido sempre uma fonte de inspiração; esta condecoração é mais um estímulo para nós que, com ele, aprendemos muito a ser missionários.


Nota: na foto, o P. Alfredo com o Sr. Secretário de Estado da Justiça, Dr. João Tiago da Silveira.

P. S. Post literalmente ROUBADO a um blog amigo Convém dizer que o autor soube do roubo :)
Obrigado padre Horácio ;)

A minha meta é Cristo

Não sei se o homem foi ou não à lua, sei, isso sim, que mais de cem jovens foram a Fátima a pé =) Eu, felizmente, contei-me entre eles.
Mais um ano, mais uma caminhada a Fátima com os combonianos e o grupo Fé & Missão. Este ano o tema foi "A minha meta é Cristo". Os jovens a caminho, pouco mais de cem, saindo de Coimbra e de Azambuja propuseram-se a apoiar um projecto na Etiópia, a construção de um poço em Dayle. Muitas bolhas depois, depois de muitos gritos, depois de muitas bisnagas de reumongel, chegámos a Fátima.
Foi uma experiência, como sempre, nova, reconfortante e alegre. Apanhámos muita chuva, quase fizemos o concurso miss e mister t-shirt molhada, apanhámos muito sol também.

A chegar a Ansião. (O teu nome tem história, lá lá lá =)):


A cantar, já no último dia, não longe da meta =)



Olha como são os pés dos peregrinos =)


Depois destes quatro dias, o que fica é a sensação de dever cumprido, as experiências que vivemos, os sorrisos que partilhámos.
Lixei o telemóvel por causa da humidade, não funciona nem o 7 nem o 8 nem o 9. Enfim, ossos do ofício. =)

Nós todos contentes a chegar à meta =)
Para o ano há mais...


P.S. Para breve um vídeo com o hino :)

Há coisas fantásticas não há?

Em Paz


Venho dar-vos conta de uma infeliz notícia. Seguramente muitos dos que lêem desconhecem de quem falarei.
Morreu o padre Ivo (ao meu lado na foto). Quem é? Um missionário com quem tive a sorte de tratar, com quem vivi, com o qual confidenciei tantas coisas, eu como noviço e ele na qualidade de padre mestre em Santarém. É uma pessoa fantástica, um ser decente, apaixonado pela vida e pela missão, comboniano de coração, do primeiro ao último momento, viveu a loucura da missão, na Etiópia durante alguns anos, e em Portugal idem com a animação missionária, as colaboradoras...
De sorriso fácil, numa vida dada aos outros, viveu com intensidade, acreditava que sem a cruz, de nada valia a glória da ressureição. E como tem razão.
Pois viveu isso até ao último suspiro. Porque as obras de Deus nascem somente aos pés da Cruz. Abraçou a sua Cruz e ele que se havia configurado com Cristo em vida sendo seu ministro, com ele toma agora parte na ressureição para o merecido descanso, para se juntar à multidão que o (e nos) espera. Não só 144000 como afirma o apocalipse de João, mas todos os que fazem a vontade de Deus. Esses, como o Ivo, usam as vestes brancas e têm na mão a palma da vitória.
Aos que restam ainda, pois que esperem, e se no fim da vida olhando para trás puderem dizer que cada um, na sua pequenez, fez a diferença, então a despedida ganha um outro tom, não mais um até sempre mas um até já.
Até já Ivo.
Reza por nós.

Boas notícias

Não, as boas notícias não têm a ver com o Benfica =)
Soube agora que o papa Bento XVI vai presidir às celebrações de 13 de Maio em Portugal, Fátima, para onde penso ir sem me preocupar com o estacionamento (vou a pé) :D


Que vontade... Só me apetece fazer já a mala!lol! Mas como sempre, o que é bom está sempre longe, e portanto trata-se de começar a contar os dias. Não que agora não seja peregrino, mas sê-lo naqueles dias, com um mochilão às costas, esquecer tudo e partir, é uma sensaçâo única que todos deveriam experimentar. Um caminho de fé, mas feito de tantas outras coisas. O mais interessante e importante talvez, é que o caminho não termina em Fátima nem lá perto: é um caminho espiritual com uma meta definida mas nunca alcançada; um Caminho que nos conduz paulatinamente àquele que pode ser tudo em todos. Não vos faltarei com notícias até lá, mas dessa experiência farei, vos prometo, uma particular memória.
Um desafio: quem vem? =)
Roberto
Eventualmente o pai dele
Eu

Até já santidade :D
Coisa mesmo fantásticas. Palavras para quê.

P. S. Quem quiser ir é só dizer. Regras:
1. Vamos a pé;
2. Sem assistência;
2. Com mochila às costas;
4. Cinco dias de viagem saindo de Dornelas;
5. saímos dia 8/05, sábado (Etapas: Dornelas-Nelas, Nelas-Penacova, Penacova-Condeixa, Condeixa-Barracão, Barracão-Fátima). Chegaremos dia 12, ao início da tarde.
6. A acrescentar depois :D

Há coisas fantásticas não há?

Daniel Comboni

Este é um dia muito especial para mim. Porquê? Porque é neste dia que a igreja celebra a memória do grande santo Daniel Comboni. Comboni para os mais chegados =)
Ainda hoje, depois de volvidos 128 anos da sua morte, este continua a ser referência para o mundo missionário, talvez por isso se conte por estes dias o sínodo da igreja africana, reunida com Bento XVI em Roma.
Também nestes dias se vive o capítulo geral dos combonianos reunidos igualmente em Roma.

Que o Espírito Santo guie o instituto para que este possa, como pretende, viver com intensidade, a missão, e à luz dos desafios actuais, possa descobrir a verdadeira
ratio missionis.
Comboni merecer-me-ia não um post deslavado como este no final de um dia de trabalho, nem vários post's.
Poderia fazer "resmas" de blog's com tudo o que poderia dizer sobre ele.
É sem dúvida um dos grandes exemplos para mim e para a igreja. Talvez seja exagerado dizer que conhecê-lo mudou a minha vida, mas posso afiançar-vos que mudou a minha forma de ver o mundo e os outros. Conhecer os combonianos, sem que tenha mudado a minha vida, abriu-me as portas do mundo. O exemplo de Comboni é fantástico, e a forma como respondeu à sua vocação idem.
Seguramente alguém que merece ser estudado a fundo, para apaixonar. Depois não digam que eu não avisei :)
Já agora, ainda que no fim, feliz dia de São Daniel Comboni
Há coisas fantásticas não há?

O porquê do blog

Por vezes quereria dizer tantas coisas, mas com um objecto específico: a Teologia.
O nome do blog deve-se ao facto de saber pouco, e mais ainda, de saber que pouco sei. Posso saber pouco, ou não saber muito, mas pelo menos sei que não sei. Aludo claramente à douta ignorância de Nicolau de Cusa para me dizer reles aprendiz de tanta coisa. Reles aprendiz de teólogo também. A teologia é uma área muito vasta, e sem me querer afirmar como teólogo, quero pois poder partilhar convosco o pouco que sei. De repto servirão as datas do ano litúrgico, os onomásticos, ideias soltas ou simples reflexões. E porque me sei mais ignorante que sábio quero apenas dar a alguém, eventualemente mais leigo que eu, pequenas luzes ou pistas de leitura.

Começo assim um blog, que espero perdure. Por várias razões. Começamdo e terminando no facto de que partilhando convosco o que quer que se seja, faço-me pensar a mim mesmo sobre o que partilho.
A Palavra de Deus será sem dúvida omnipresente, e quando vos falo dela, não quero forçar interpretações. Falo apenas de um parco ponto de vista, o meu, e dizendo-o, digo-me também a mim. Pequenas luzes para mim e para vós, para quem quizer ou para quem tiver pachorra de ler.
Sem mais, como é fantásticas a teologia :D
P.S. Vou tentar importar os post's "teológicos" do outro blog =)